Nos mesmos moldes dos capacetes brancos da Síria, nossa instituição tem como objetivo reunir os veteranos das forças armadas, como um esforço voluntário e humanitário para atuar em várias ações, desde catástrofes naturais até movimentos organizados pela sociedade. O intuito é somar forças com as autoridades governamentais em prol do bem estar da população. 

Organização

Os capacetes verdes serão divididos em GAs (Grupos de Ação), compostos de no máximo 12 componentes cada, sendo o veterano mais antigo, o comandante do grupo. Esses comandantes serão os responsáveis por receber e repassar informações sobre treinamentos e palestras que qualificarão os Capacetes Verdes a estarem sempre prontos para qualquer chamado como voluntários. 

Plano de instrução

Existem vários reservistas servindo no corpo de bombeiros, e por lá eles já possuem um tipo de voluntariado, no qual o bombeiro faz um curso de qualificação em primeiros socorros, e após teste teórico e prático ele recebe um certificado e um capacete verde, estando pronto para atuar em várias situações como um primeiro atendimento, por exemplo no isolamento de local de risco e balizamento em acidentes de transito. 

Os capacetes verdes não tem o intuito de substituir os profissionais existentes e específicos para esses atendimentos, e sim ser um auxiliar que estará mais próximo da sociedade.