GRANDES OBRAS MILITARES

Conhecendo nossa história

As Forças Armadas do Brasil são reconhecidas por suas grades construções de elevada importância estratégica. Não é exagero dizer que foram os Militares que fizeram a Revolução Industrial Brasileira, construindo Obras consideradas “Faraônicas”.

Hoje os Senhores conhecerão as principais Obras Militares que mudaram o rumo da história econômica do país.

PONTE RIO NITERÓI

Essa incrível Obra é décima terceira maior do mundo em extensão e foi uma empreitada desafiadora uma vez que tem o maior vão em viga reta já construída pela humanidade. São 13 km de trafego de mais de 150 mil veículos diariamente, o que a torna a mais longa ponte do Hemisfério Sul.   Ela atravessa a Baía de Guanabara conectando a cidade do Rio de Janeiro à Niterói.

A construção dessa ponte era um sonho antigo, mas somente os Militares tiveram a audácia de colocar em prática. De alta complexidade sua concretização exigiu a perfuração do subsolo oceânico para encontrar terreno rochoso.

Foi criada no governo de Costa e Silva e por isso também recebe o nome de Ponte Presidente Costa e Silva, e idealizada pelo Ministro de Transportes da época, Mario de Andreazza.

ITAIPU E TUCURUÍ

Respondendo por cerca de um quarto de geração de energia em todo território brasileiro, essas colossais Obras surpreenderam o mundo todo. Itaipu é a maior geradora de energia do mundo todo e abastece mais de 50 milhões de casas.

Tucuruí foi construída no Pará e é uma central hidroelétrica localizada no Rio Tocantins, sendo a quarta maior geradora de energia do mundo. Foi construída para atender o pólo mineral e metalúrgico paraense, de modo que cerca de dois terços da energia produzida é direcionada para indústria extrativista.

Apesar das discussões acerca dos impactos socioambientais, as tribos indígenas, denominadas Parakanã, que tiveram suas terras afetadas pela construção, foram indenizadas e contempladas com os investimentos aplicados em infra-estrutura.

TRANSAMAZÔNICA

Trata-se de uma gigante rodovia com cerca de 4.300 km e que percorre sete estados, e três ecossistemas diferentes (caatinga, cerrado e floresta) foi construída com a finalidade de levar 4 milhões de nordestinos que sofriam com a seca para outras regiões com menor índice de habitação do país.

Foi criada durante o governo de Emílio Garrastazu Médici e tem proporções gigantesca sendo a terceira maior rodovia do Brasil. Liga os territórios de Cabedelo na Paraíba à Lábrea no Amazonas. 

PERIMETRAL NORTE

Uma grandiosa estrada que atravessa a Amazônia, partindo do Amapá em direção a fronteira colombiana. É uma rodovia federal que conecta as cidades de Caroebe, São João da Baliza, São Luiz e Caracaraí.

Foi planejada no auge do desenvolvimento econômico do regime Militar como parte do Plano de Integração Nacional – PIN. 

CETRAL NUCLEAR ALMIRANTE ÁLVARO ROBERTO: Angras 1, 2 e 3

Chamada de  Central Nuclear Almirante Álvaro Roberto, as Angras 1, 2 e 3 constituem um famoso e polêmico projeto nuclear foi iniciado pelo presidente Costa e Silva. Angra 3 teve sua construção retomada em 2008 e quando for finalizada vai dobrar a capacidade do país. É verdade que há muita polêmica sobre a relação custo benefícios dessas grandes empreitadas, contudo, não adentraremos nos pormenores da discussão. O Fato é que essas grades Obras foram fruto de grande ousadia e tentativa de uma evolução da geração energética do Brasil.

A potência total geral de todas essas Usinas é de 2007 MW divididos em 657 MW em Angra 1, 1350 MW em Angra 2 e a Angra 3 está com previsão de superar o potencial de ambas as primeiras obras.

A Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto é operada pela Eletronuclear tendo como geração total de empregos por volta de 2000 ocupações diretas somadas a mais de 10.000 indiretas com impacto gigantesco na economia e na vida dos civis do Estado do Rio de Janeiro.

IMPACTOS E DISCUSSÕES

Grades obras e poderosos investimentos em infra-estrutura foram executados pelos Militares. É verdade que muito se discute acerca de alguns impactos socioambientais, contudo, essas grandiosas construções foram empreitadas que visaram o progresso da Nação Brasileira.

 Entre erros, acertos e aprendizados, impactaram produtivamente milhares de cidadãos civis. É importante que se estude acerca da história dos feitios Militares sempre buscando a evolução em cima das ações efetivas e retirando aprendizado de circunstâncias falhas para que a nossa pátria amada Brasileira esteja em permanente crescimento. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *